Recursos e Posses

_Posses

Para utilizar um sistema universal de aquisição de bens e serviços sem influência da economia do cenário escolhido, ao invés de estipularmos valores específicos, alocamos tudo o que pode ser comprado entre seis categorias.

Recursos

Jóias e moedas de ouro e prata não circulam com tanta facilidade na Idade Média como se imagina, trocados de mão em mão nos campos e cidades. Riquezas assim são mantidas em esconderijos ou salões protegidos por guardas ou forças ainda mais estranhas. O escambo – a troca de bens e serviços – era uma prática corriqueira, assim como a tradição de tomar as posses daqueles abaixo na hierarquia abaixo de um mesmo patrono.

Valor Inicial: Depende da Posição Social e se há virtude ou fraqueza que o influencie: Pária 0, Miserável 0, Escravo 0, Artista 1, Vassalo 2, Comerciante 2, Guerreiro 2, Sacerdote 3, Comandante 3, Nobre 4, Lorde 5 e Monarca 6. Este valor será limitado pelo teto da maior comunidade em sua Morada: Acampamento 2, Povoado 3, Aldeia 4, Vila 4, Cidade 5 e Metrópole 6. Vale lembrar que esse valor ainda pode ser modificado com Virtudes (Ex: Negócio Própio) e Fraquezas (Ex: Dívida).

Exemplo: Teodric ap Mornach é o nobre herdeiro de uma tribo isolada, e teria direito a Recursos 4 se não vivesse no distante e semiprimitivo povoado de Caer Cadan, que tem como teto Recursos 3. Ele só pode requisitar bens e serviços até Valor 3.

Usando Recursos: Todo personagem pode requisitar em sua Morada posses e serviços de Valor igual ou menor aos seus Recursos. O narrador pode diminuir temporariamente os Recursos de um personagem se seu jogador abusar em suas requisições.

Exemplo: Capitão Farkas é um mercenário que vive na Baía das Brumas e possui Recursos 4, pois é o comandante de uma companhia acampada ali. Ele pode obter posses de Valor 4 ou menor, como uma espada bastarda ou uma cota de escamas.

Posses

O direito à posse no mundo medieval é muito mais uma questão de privilégio que riqueza, pois alguém com maior Status dentro de uma mesma organização pode exigir do subalterno bens que não comprometam a sua ocupação. Por isso é comum que a população esconda suas riquezas até das forças que guardam suas terras. Nas Fichas de Personagem costuma-se anotar apenas as posses carregadas consigo, mas nada impede que outras sejam procuradas em sua Morada.

Para comprar os objetos do seu interesse, o jogador deve listar aqueles com Valor igual ou inferior aos Recursos do herói para que depois o narrador determine quais ele consegue encontrar naquela comunidade, considerando tamanho, prosperidade, mão de obra, comércio, fartura e raridades dali. Fora de sua Morada, o acesso às posses vai depender dos Recursos e da autorização do anfitrião que vive ali e está recebendo o personagem.

Exemplo: Teodric ap Mornach tem Recursos 3, mas o narrador explica que pelo isolamento de sua Morada e a falta de um ferreiro local, só será possível requisitar ali bens de metal de valor até 2.

Farrapos e Velharia/0: Arma improvisada, bordão, cajado, clava, corda, clava pesada, funda, veste humilde, símbolo sagrado improvisado, porrete e etc.

Utilidades dos Viajantes/1: Adaga, arco, barra de metal, dardo, faca, flechas (5), lança, lança longa, machado, martelo, punhal, veste simples e etc.

Bens da Vassalagem/2: Arco longo, escudo, escudo pequeno, espada curta, cavalo (pangaré), facão, fechadura simples (-1S), foice longa, flechas (20), galinha, maça, machadinha, machado de batalha, manto pesado, martelo de guerra, mula, picareta, porco, rede, símbolo sagrado, veste de couro e etc.

Conforto dos Abastados/3: Alabarda, arco composto, besta, besta pesada, cavalo (regular), cota de malha, escudo pesado, espada, espada estreita, lança montada, fechadura boa (-2S), foice de mão, maça estrela, maça pesada, machado pesado, mangual, mangual pesado, manopla, manto de peles, martelo pesado, montante, pônei, roupa elegante, tridente, veste acolchoado, veste sacerdotal, vestimenta de mago e etc.

Luxos da Nobreza/4: Cavalo (palafrém), cota de malha pesada, cota de escamas, embarcação, espada bastarda, fechadura complexa (-3S), joia, loriga segmentada, manopla com cravos, peitoral de metal e etc.

Raridades da Realeza/5: Armadura de batalha, cavalo (único), joia excepcional, navio e etc.

Certos objetos têm característica Superior (Valor +1) ou Obra-Prima (Valor +2) e são bastante difíceis de serem encontrados. A primeira é apenas muito bem construída, com detalhes excepcionais, mas a segunda característica oferece +1 no dano (armas), diminui em um a Penalidade (armadura) ou +1D num teste diretamente associado (outros objetos), sem desobedecer o limite de dados em Atributo + Especialização a partir do formato da crônica (pág. 62). Por outro lado, existem objetos com características Defeituoso (Valor -1) e Podre (Valor -2). Ambas conferem -1S nos testes em que são utilizados e a mesma penalidade no dano, mas a segunda tem uma chance em seis de quebrar cada vez que é utilizado (role um dado).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *