Deus Ex Machina

_DeusEx

‘Deus Ex Machina’ é a solução inesperada e improvável do narrador para resolver uma grande ameaça que os protagonistas não teriam como resolver sozinhos.

Para quem não sabe, ‘Deus Ex Machina’ é uma expressão latina de origem grega que significa literalmente “Deus surgido da máquina” ou “intervenção divina surgida da criação do homem”. Esse termo é utilizado para indicar uma solução, súbita, improvável e muitas vezes mirabolante numa história que resolve uma ameaça à qual os heróis não poderiam superar de outra forma.

Esta solução inesperada e um tanto forçada surge de um certo destempero por parte do narrador, que apresenta um mal tão terrível a ser superado que os heróis simplesmente não têm como vencer. Um grande exemplo disso acontece em O Hobbit e o Senhor dos Anéis, onde as forças de Sauron são tão esmagadoramente superiores que duas vezes as águias gigantes precisam aparecer para inverter o resultado de suas batalhas finais.

Esse tipo de problema também acontece no RPG. A cada sessão o narrador precisa apresentar perigos que coloquem os heróis em risco, afinal boa parte da diversão dos jogos trata sobre superação. Com o tempo vai ficando mais difícil apresentar inimigos ou dilemas que ofereçam ameaças reais aos heróis, não apenas porque eles vão se tornando mais poderosos, mas porque os jogadores começam a se entender melhor entre si e com o sistema. Muitas vezes nessa hora o narrador pode perder a mão e inserir um vilão tão poderoso que só depois se dá conta que não há forma de vencê-lo. O que fazer?

Num primeiro momento, calma. É fato que o ‘Deus Ex Machina’ pode tirar a graça do jogo, afinal a superação não se dá pelos jogadores, que podem se sentir dispensáveis na solução do problema. No entanto, se essas soluções súbitas passarem pelos heróis, parte do estrago pode ser revertido. Por mais que tire uma solução mirabolante da cartola, o narrador deve permitir que os protagonistas desempenhem um papel significativo nela.

Uma vez superado o mal invencível, o narrador só precisa tomar cuidado para que isso não aconteça novamente, sempre imaginando brechas ou fraquezas previamente que os jogadores possam encontrar para superar os próximos desafios. Isso não o torna livre do ‘Deus Ex Machina’ para sempre, pois pode acontecer dos jogadores não encontrarem essa brecha ou fraqueza.

Em suma, o ‘Deus Ex Machina’ é uma ferramenta que pode ser necessária, mas deve ser evitada o máximo possível para não desprestigiar os esforços dos protagonistas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *