Segredos do Narrador

_Preparacao

A preparação de uma crônica possui duas fases: a primeira, com a Ficha de Crônica, e a segunda, a partir das Fichas de Personagens.

Não deixe de conferir o quadrinho Sword, ilustrado pelo Harijan Dias, dono do traço acima. Ele trabalhou com a gente no Crônicas e agora está desenvolvendo uma história de encher os olhos pelo Tapstatic.

Criação de Tramas

Assim como a Ficha de Crônica deve estar sempre à disposição dos jogadores, o narrador precisa de um espaço reservado para fazer suas anotações para as sessões de jogo. Um caderno ou computador são as melhores opções para guardar suas ideias. Antes de começar a crônica, ele pode anotar um punhado de tramas para eventualmente poder colocar em jogo, ganchos de história para amarrar personagens, objetos, lugares, situações e assim estimular os jogadores a interagirem com seus heróis, mesmo que nem use todas essas ideias.

Quando estipular as tramas que sua crônica pode tratar (afinal elas são apenas opções), é sempre bom pensar em cada um dos jogadores e o que eles gostariam de vivenciar em jogo. Pensar mais neles que em si aumenta as chances do jogo dar certo e deixar mais jogadores satisfeitos.

Seguem algumas dicas para criação de Tramas.
♦ Comece a escrever suas ideias para o jogo antecipadamente. Com o tempo elas ficarão melhores.
♦ Escreva em tópicos e evite escrever desnecessariamente, pois o grupo pode tomar outros caminhos.
♦ Tente criar menos histórias prontas e mais situações para os jogadores lidarem.
♦ Defina ao menos uma trama pessoal para cada herói, assim os jogadores terão perspectivas diferentes.
♦ A Trama Inicial é a primeira preocupação comum do grupo no início da crônica.
♦ Permita que os jogadores ajudem na criação de novas tramas, mas proíba os abusos com educação.
♦ Criar vínculos de parentescos é uma das formas mais simples e rápidas de amarrar personagens.
♦ Não deixe de colocar os Desafios que os jogadores mais gostam logo na primeira sessão.
♦ Se criar tramas demais, atenha-se mais àquelas que o grupo resolveu dar mais atenção.
♦ Explore objetivos comuns que possam unir os heróis e que durem até o final da história.
♦ Crie coadjuvantes para representar cada organização mais significativa na crônica.
♦ Evite as tramas que afastem um ou mais personagens do resto do grupo por tempo demais.
♦ Aproveite o máximo possível as pontas soltas que os jogadores deixarem na criação de seus personagens.
♦ Tramas ignoradas pelos jogadores podem ser explorada no futuro, mas guarde-as para depois.
♦ Os vilões que começam como aliados vivem mais tempo para atormentar os heróis.
♦ Explore as consequências das escolhas dos jogadores, especialmente as melhores e as piores.
♦ Um coadjuvante pode virar antagonista caso os heróis ignorem a organização a que está vinculado.

Preparativos entre a Criação dos Heróis e o Começo da Crônica

A criação de uma crônica pode se dividir em duas partes: a maior e mais importante, estabelecida junto com a Ficha de Crônica, e uma secundária, que muitos narradores podem se esquecer de escrever, que é criada a partir das Fichas dos Personagens dos jogadores, afinal, se os heróis se dobram para a história, o contrário também deve acontecer. Um narrador atento pode aproveitar tudo o que os jogadores criaram para amarrar as tramas que ele havia preparado, talvez até abandonar algumas ideias em favor das ideias dos jogadores. Em suma, deve aproveitar o máximo do que os jogadores oferecerem para a história (especialmente suas Fraquezas), assim eles vão se envolver com mais facilidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *