Crônica pelo Facebook

_Produção9

Como utilizar a rede social como ferramenta para oferecer ao grupo fácil e total acesso a tudo o que for criado para a crônica.

Como muitos dos diferenciais de Crônicas, o que oferemos aqui é algo que muita gente já faz, mas estava faltando que alguém escrevesse mais a respeito. Se você ainda não parou para refletir sobre todas as vantagens em manter um grupo fechado para a sua crônica pelo Facebook, esse é o momento. Se já, contribua com sua experiência.

Preparando o Terreno

Baixe sua Ficha de Crônica aqui (mais informações em Criação de Crônicas em Nove Passos) e preencha pelo computador mesmo, pois o PDF é prenchível. Salve esse arquivo com o nome da crônica e coloque-o numa pasta separada para este jogo, pois será preciso baixar algumas coisas neste espaço.

Facebook: Na seção ‘Grupos’ do Facebook existe a opção ‘+ Criar Grupo’. Alguns narradores no começo só convidam uma pessoa (nem sempre um jogador) para preparar o mural antes que os jogadores tenham acesso, mas se não há problema em chamar todos desde a abertura do grupo. Como ‘Nome do Grupo’ é sugerido utilizar o nome da crônica.

Pesquisa de Imagens

Com a Ficha de Crônica pronta, o narrador já tem uma boa ideia sobre cenários e personagens que podem aparecer na sua história. A pesquisa no site Deviant Art ou no Google Imagens deve ser feita com esmero, mas mesmo buscas simples já rendem ótimas imagens. Clique com o botão direito do mouse sobre as imagens escolhidas e depois em ‘Save image as’ (ou ‘Salvar Imagem’) para guardar tudo o que parecer interessante na pasta da crônica.

 

_Flagelo

 

Publicações no Grupo

Convertendo PDF em JPG: Como o Facebook não aceita imagens em PDF, tanto a Ficha de Crônica como as Fichas de Personagens devem ser convertidas para JPG. Se não souber como fazer a conversão, é possível fazer facilmente no site SmallPDF: www.smallpdf.com/pt/pdf-para-jpg

Facebook: A primeira imagem publicada no grupo pode ser a própria Ficha de Crônica, mas o narrador precisa dar atenção também à imagem da ‘Foto de Capa’ (é fácil colocar ou alterar), escrever na ‘Descrição’ do grupo um resumo sobre o que a crônica irá tratar, e especialmente oferecer algumas referências visuais.

Carregando Fotos e Álbuns: A cada imagem colocada para ajudar na ambientação da crônica, o narrador pode escrever um breve texto explicando o que ela pode representar na narrativa. Não se sinta obrigado a colocar no jogo tudo o que colocar no grupo (por exemplo, criando pastas como ‘Possíveis Encontros’, ‘Lugares Conhecidos’ ou ‘Personalidades Ilustres’), mas não inunde o grupo com informações que a maioria não vai ler.

Criação dos Protagonistas

Com o grupo do Facebook criado e acessível a todos os jogadores, cada um deles pode baixar sua Ficha de Personagem aqui (mais informações em Criação de Personagens em Nove Passos), preencher em casa mesmo com o Guias e Fichas a tira-colo e enviar por e-mail ou mensagem para o narrador, que deve fazer a revisão e conversar individualmente as mudanças necessárias.

Facebook: Com cada Ficha de Persongem pronta, o narrador já pode colocá-la no mural do grupo, se possível criando também um álbum de fotos chamado ‘Protagonistas’, para colocar as imagens que pesquisarem para os heróis.

 

_Witchers

 

Desenvolvimento da Crônica

Ao longo das sessões, o narrador deve ir disponibilizando as informações, imagens e fichas que forem aparecendo na narrativa para ajudar os jogadores. Quanto mais ajudar na simplificação das aventuras, melhor.

Seguem algumas dicas para a criação de Crônicas pelo Facebook:
♦ Treine descompromissadamente a pesquisa de alguns temas que gostaria de narrar ou jogar. Quando surgir uma oportunidade já se terá alguma coisa para começar.
♦ O uso do Facebook para criar ‘props’ para o seu jogo é uma grande economia de papel e tinta de impressora, só verifique se todos os jogadores têm acesso.
♦ Narradores devem aproveitar e guardar todas as fichas de seus personagens, mas ainda é ideal que os jogadores mantenham as fichas impressas.
♦ As Fichas de Crônica e de Personagens dos Protagonistas devem estar disponíveis no grupo para facilitar o acesso às informações contidas nelas
♦ Não convide antecipadamente quem não tem interesse ou disponibilidade para jogar, pois é preferível não chamar do que retirar alguém do grupo.
♦ Só convide para participar do grupo quem tem certeza que irá jogar ou quem não pode jogar, mas tem interesse no assunto e não vai ficar desviando da sua finalidade.
♦ Evite publicar mais informações importantes no mural do que os jogadores tem interesse em acompanhar, pois a obrigação de ler tudo pode desmotivá-los.
♦ Se publicar muita coisa, mas como material de suporte e possíveis encontros, não deixe de avisar os jogadores que eles não têm a obrigação de saber tudo aquilo.
♦ A não ser nos preparativos antes da primeira sessão, tente se concentrar mais no que está acontecendo na narrativa do que ainda pode aparecer nela, só assim os jogadores procurarão o grupo para se informar.
♦ Permita postagens sobre o jogo ou o agendamento da próxima sessão, mas depois de um tempo apague tudo isso e mantenha apenas o que for relevante.

3 Comments

on “Crônica pelo Facebook
3 Comments on “Crônica pelo Facebook
  1. Interessante assim podemos manter todos motivados, é como me contaram uma vez que um grupo ficava enviando e-mails com pedaços de informação e imagens para manter todos animados.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *