Jogo de Tabuleiro?

_Narrativa

Diferente dos outros RPGs, Crônicas tem um momento apropriado para o desfecho da narrativa de acordo com o perfil do grupo de jogo reunido. Desta forma, como nos jogos de tabuleiro, fica mais fácil ter uma idéia de quanto tempo o jogo deve durar.

Todo jogador de RPG já deve ter visto esta história: um amigo aparece com um jogo novo e promete uma campanha que irá rivalizar àquelas poucas que duraram anos e sentimos tanto orgulho. As primeiras sessões são ótimas, mas de repente um dos amigos não pode mais aparecer por causa de algum compromisso, e antes do que se esperava o narrador acaba interrompendo a história porque a maioria dos jogadores já não consegue mais se encontrar naquele dia da semana. Em Crônicas, o narrador deve prestar atenção no grupo de jogo que irá participar de suas aventuras, e a partir daí definir em quantas sessões aproximadamente ele deve dar um desfecho à história.

O ‘Estilo de Narrativa’ abaixo que o narrador preenche na Ficha de Crônica serve dois propósitos: estipular a mídia que inspira a narrativa (suas aventuras podem se parecer mais com um filme ou série de TV), mas também indicar uma estimativa de quantas sessões de jogo existirão até o desfecho, mesmo que a história possa ser retomada em uma outra crônica.

Conto (uma sessão de jogo): Ideal para os jogadores que dificilmente irão se juntar novamente, como nos eventos de RPG. O conto desenvolve uma história apenas com um único clímax.

Filme (três sessões): Perfeito para os grupos que podem se encontrar mais de uma vez para jogar, mas não muito mais que isso. Aproveita cada sessão para separar o início, o meio e o final da história.

Série (dez sessões): Apropriado para os grupos que têm muitas responsabilidades e dificilmente conseguem manter um encontro semanal por mais de três meses. Cada sessão de jogo deve ser tratada como um episódio separado.

Livro (vinte sessões): Longos e mais complexos, estes arcos costumam envolver uma série de arcos menores que se cruzam antes do final.

Saga (trinta sessões): Sucessões de aventuras que prometem terminar numa grande apoteose. Todo o cuidado é pouco para não se perder antes do final, mesmo quando há tempo de sobra para jogar.

Essa dica é bastante útil para qualquer RPG e fazemos qestão de mostrar aqui, pois esta é apenas uma de muitas ferramentas de jogo inovadoras que estamos desenvolvendo para este livro.

 

Guia Introdutório: Estamos bem próximos de terminar um Guia Introdutório (com um resumo de parte do sistema) e a crônica O Estandarte do Corvo, esta no formato que pretendemos lançar nossas histórias no próximo ano. Estamos nos preparando para publicá-los junto com o lançamento do financiamento coletivo, entre os dias 25/10 e 01/11. Para que vocês tenham uma ideia de como estamos bastante animados com o projeto, segue abaixo a imagem da primeira página do Guia Introdutório.

Guia Introdutório Pagina 1

 

2 Comments

on “Jogo de Tabuleiro?
2 Comments on “Jogo de Tabuleiro?
  1. Como sei com quantos poderes um personagem com a virtude poderes inicia o jogo? Como se compra virtudes com xp ou apenas queimando elã? As potências dos poderes é decidida pelo narrador da crônica?

    • Heróis podem queimar 1 ponto de Elã para ganhar 1 ponto de Potência entre as origens estabelecidas até o limite fixado na Ficha de Crônica pelo narrador (ex. Poderes Arcanos até Radiante/3). Com a virtude ‘Poderes’ (pág. 78), um personagem possui inicialmente [Potência + 2] poderes (ex. com Potência 3 um personagem possui 5 poderes).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *